Acessibilidade:

HIPERATIVIDADE E TDAH – SEMPRE JUNTOS?

Olá professor tudo bem?

Você sabia que o TDAH e a Hipertaividade caminham lado a lado?

Hoje vamos compartilhar com vocês mais um pouco sobre um assunto muito interessante a HIPERATIVIDADE!

Se você já trabalhou ou convive com uma criança hiperativa, você sabe muito sobre o que vamos falar aqui, porém se você nunca teve contato, certamente você achará este artigo muito enriquecedor, pois o diagnóstico pode vim através do seu olhar, o que ajudará muito esta criança!

Boa leitura 😉


HIPERATIVIDADE  E TDAH – SEMPRE JUNTOS?


A hiperatividade é um dos componentes mais conhecidos do TDAH- Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade. A criança hiperativa mostra um nível de atividade bem maior que outras crianças da mesma idade, que acaba por incomodar bastante as pessoas ao redor.
 
A criança torna-se difícil de lidar, porque “não para quieta”, tem dificuldade em permanecer numa atividade – mesmo brincar ou assistir TV, o que prejudica coisas importantes, como comer ou atender o que a professora solicita. Com isto, acaba sendo um desafio para os pais, familiares e professores.
 
Diante da hiperatividade infantil, mães e pais costumam se desesperar. Em casa, acabam sendo fonte de stress e até mesmo brigas entre os pais. Como são muito inquietas, os pais acabam por dar broncas o tempo inteiro; também ficam muito cansados com a necessidade de supervisão constante. 
 
Quem já esteve próximo de uma criança hiperativa sabe o quanto é exaustivo. As reclamações podem ser muito intensas, especialmente quando a criança perturba a tranquilidade em casa ou começa a chamar demais a atenção na escola.
 
 Por isto, a hiperatividade é considerada parte dos transtornos disruptivos, nos quais o sintoma externa lizados causam as maiores queixas.
 

Todas as crianças agitadas tem um transtorno de Hiperatividade?

É certo que as crianças frequentemente são mais ativas que os adultos, sem que isto seja uma hiperatividade anormal ou patológica. A diferença é que a criança hiperativa mostra um excesso de comportamentos físicos, manifestados como movimentos, quando comparadas com outras crianças de idade próxima. Além disto, a impulsividade também acompanha. 

Há graus de hiperatividade – maior ou menor agitação, com sintomas variando entre leves a graves. A depender da gravidade, a hiperatividade pode comprometer o desenvolvimento social e escolar, especialmente a alfabetização e a aceitação de regras / limites.  

 

Hiperatividade e Distração – Pode haver déficit de atenção sem hiperatividade

Há muita confusão entre hiperatividade, distração e déficit de atenção. A hiperatividade é um dos sintomas do TDAH. Só que isto não significa que todas as crianças hiperativas tenham de fato TDAH

O TDAH – Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade tem diferentes tipos.
 
 Isto significa que pode sim haver déficit de atenção ou hiperatividade.
 
São três os tipos de TDAH: TIPO DESATENTO, TIPO HIPERATIVO IMPULSIVO e TIPO MISTO/COMBINADO.
Pode se manifestar com ou sem hiperatividade ou com ambos presentes, no tipo combinado.

Causas da Hiperatividade

É importante que as causas da hiperatividade sejam identificadas de forma correta. A falta de um bom diagnóstico diferencial pode levar a tratamentos inadequados. Saber mais sobre diagnóstico e tratamento para hiperatividade no TDAH faz toda a diferença na hora de ajudar seu filho. 
Nem todas as formas de hiperatividade tem relação com déficit de atenção – TDAH.
 

Como diagnosticar a Hiperatividade Infantil – Crianças pequenas e bebês

Um especialista em comportamento infantil pode ajudar a distinguir entre a criança normalmente ativa e enérgica e um caso realmente hiperativo. Crianças bem pequenas podem correr, brincar e agitar-se felizes durante horas sem cochilar, dormir ou demonstrar qualquer cansaço.

O que fazer em casa

Há sempre muita coisa que os pais podem fazer em casa, especialmente com crianças bem pequenas. A agitação infantil pode diminuir bastante com mudanças simples, como tornar a vida da criança mais estruturada, com hábitos e rotinas que a ajudem no desenvolvimento da auto-regulação.
 

Limites e regras ajudam a controlar a hiperatividade

 

É certo que todos pais e mães sabem o quanto é difícil conseguir colocar regras em casa. E é ainda mais desafiador quando a criança é agitada, não para, não escuta… Isto porque, nestes casos, os próprios pais já vão perdendo a paciência e a capacidade de agir de maneira firme, conseguindo a colaboração da criança. Se este é seu caso, saiba que há várias coisas que podem ser feitas para tornar estes desafios mais manejáveis. Várias mães e pais já conseguiram resultados muito positivos com suas crianças, tanto com psicoterapia, cursos de educação de pais etc…

Fonte: dda-deficitdeatencao.com.br/hiperatividade/

CONHEÇA MAIS SOBRE NOSSO CURSO DE TDAH, E INVISTA EM SEU CONHECIMENTO!



Continue lendo

ATRASO DE LINGUAGEM: ‘SEU FILHO NÃO APRENDE A FALAR VENDO VÍDEOS’

Está comprovado cientificamente. Quanto maior o tempo de exposição a telas, maior será o atraso de linguagem das crianças. Ou […]

O que são problemas de ensinagem?

A aprendizagem é um processo que depende de diversas variáveis, como questões biológicas, cognitivas, sociais e até mesmo problemas de […]

Como escolher um instrumento de avaliação do tratamento no TEA

A princípio, quando uma criança recebe o diagnóstico de Transtorno do Espectro Autista (TEA), todos os adultos que convivem com […]