Acessibilidade:

TDAH e Dislexia – Conheça as diferenças e semelhanças

Quem atua na educação infantil já deve ter notado que casos de TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade) e Dislexia não são tão raros. Em outras palavras, a quantidade de alunos que apresenta cada uma dessas condições – ou ambas, simultaneamente – revela a necessidade de um olhar mais criterioso por parte dos educadores.

Para se ter uma ideia, a incidência de Dislexia está entre 5% e 17% da população mundial; e é uma das condições mais comuns em sala de aula. Por outro lado, estudos apontam que o TDAH pode estar presente em uma camada que varia de 3% a 5% das pessoas.

Assim sendo, conhecer as diferenças e semelhanças entre esses transtornos é fundamental para que haja um enfoque voltado às demandas pedagógicas dos alunos. No entanto, a presença de comorbidades entre eles – e a proximidade de alguns sintomas – pode causar confusão na identificação dos primeiros sinais, sobretudo no ambiente escolar.

Com isso, é importante estabelecer os pontos que são responsáveis por determinar em que esses transtornos se igualam ou se distanciam. Portanto, veja abaixo os principais tópicos que vão te orientar sobre o TDAH e a Dislexia.

Quais as diferenças entre o TDAH e a Dislexia?

Primeiramente, o que diferencia essas condições pode ser bem sutil, pelo menos para quem não está acostumado a lidar com elas de maneira mais aprofundada. Para isso, as diferenças mapeadas por Ferrari (2021) são as seguintes:

TDAH

– Dificuldade de atenção significativa em todas as áreas;

– Superativo e muito impulsivo;

– Velocidade de processamento afetada;

– Problemas nas funções executivas;

– Consegue realizar provas escritas;

– Comprometimento na aquisição de estratégias de leitura e escrita.

Dislexia

– Dificuldade em consciência fonológica;

– Dificuldade na leitura;

– Dificuldade de atenção para material escrito;

– Dificuldades na memorização de atividade verbal (letras, palavras e números);

– Dificuldade no processamento fonológico e na decodificação;

– Dificuldade para realizar provas escritas;

– Dificuldades para memorização, discernimento entre direita e esquerda.

Quais são as semelhanças entre eles?

O TDAH e a Dislexia compartilham pontos de semelhanças, o que leva muitas pessoas a se confundirem em relação aos sintomas. Por conta disso, é necessário esclarecer que sinais são esses. Veja abaixo:

– Dificuldade de atenção;

– Alteração da memória de trabalho;

– Dificuldade de organização.

Diante das diferenças e semelhanças entre o TDAH e a Dislexia, os educadores passam a ter a ideia que precisam para direcionar suas estratégias. Portanto, a escolha de determinadas técnicas visa a contribuir para o desenvolvimento de habilidades pedagógicas. Com isso, o próximo tópico vai mostrar as dicas para viabilizar a experiência do aluno com TDAH e\ou Dislexia.

O que fazer para ajudar alunos com TDAH – Dislexia?

Ferrari (2021) listou uma série de procedimentos que podem ajudar as crianças no direcionamento de atividades e outras importantes funções no processo de aprendizagem.

– Dar tempo extra para o aluno completar as tarefas;

– Oferecer ao aluno ajuda para fazer suas anotações e pesquisas;

– Esclarecer ou simplificar instruções escritas, sublinhando ou destacando partes importantes do texto;

– Reduzir a quantidade de texto a ser lido;

– Bloquear estímulos externos;

– Proporcionar atividades práticas adicionais, jogos, atividades em duplas, programas de computador, etc.;

– Fornecer glossário dos conteúdos e guia para ajudar o aluno a compreender a leitura;

– Usar dispositivo de gravação, lições específicas podem ser gravadas;

– Estimular e ensinar o uso de agendas, calendários e organizadores;

– Estimular o uso de sinais para indicar itens importantes ou não dominados pelo aluno;

– Outros.

A lista é grande e você pode trabalhar em conjunto com a coordenação pedagógica da instituição a fim de traçar o melhor caminho para o aprendizado da criança com dislexia ou TDAH.

Que fatos são importantes no TDAH e na Dislexia?

É preciso elencar alguns fatos presenciados nos transtornos. Afinal, as semelhanças e diferenças entre o TDAH e a Dislexia já estão definidas. Porém, alguns dados são indispensáveis para entender como essas condições se apresentam.

Assim, no âmbito do TDAH podemos destacar que 70% dos alunos têm dificuldade de leitura e escrita – uma vez que a função executiva, a impulsividade e a desatenção impactam nessa situação. No entanto, 30% não apresentam dificuldade de aprendizagem. Já na Dislexia, um fato que deve ser realçado é que as crianças demonstram problemas nas habilidades de consciência fonológica, linguagem e verbais.

De qualquer forma, uma análise minuciosa deve ser realizada com o objetivo de proporcionar as melhores intervenções. Com isso, os professores devem estar sempre atualizados sobre as estratégias ideias para trabalhar em sala de aula.

Como se atualizar?

O curso de Pós-Graduação em TDAH e Dislexia no Contexto Escolar, do Grupo Rhema Educação, é a alternativa ideal para o profissional que deseja se qualificar. Por meio de aulas dinâmicas (online ao vivo), professores experientes e materiais atualizados, sua trajetória acadêmica ganha um importante diferencial com quem entende de qualidade no universo pedagógico.

Ficou interessado? Fale com um consultor.

Referência

FERRARI, Luzia. TDAH ou Dislexia: aprenda a intervir e diferenciar em sala de aula. Rhema Educação, 2021.

Continue lendo

Fatores que contribuem para o comportamento opositor em crianças e adolescentes

Em primeiro lugar, se existe algo que gera bastante preocupação em pais, mães, familiares e professores, isso pode ser o […]

Lei de inclusão de alunos com necessidades especiais nas escolas

Por muitos anos, alunos com necessidades especiais conviveram com os déficits do sistema educacional, cuja tendência era a sua exclusão […]