Acessibilidade:

Dificuldade de aprendizagem na deficiência intelectual, como trabalhar?

Olá, professor! A dificuldade de aprendizagem na deficiência intelectual é um tema atual e muito pertinente. Muitas famílias ainda não sabem que seu filho possui essa condição, o que pode dificultar a adaptação dele no ambiente escolar.

Felizmente, há formas de identificar esse transtorno e incentivar os pais a levar seu filho ao médico. Só esse profissional será capaz de entregar um diagnóstico preciso. Depois do laudo, poderão ser desenvolvidas estratégias para um ensino eficaz.

É sobre isso que vamos falar no blog de hoje. Veja a seguir!

O que é Transtorno do Desenvolvimento Intelectual?

O Transtorno do Desenvolvimento Intelectual (TDI) é uma patologia que obteve diversos nomes no passado. Já foi conhecida como Atraso Mental, Deficiência Mental e até mesmo Retardo Mental. Porém, esses termos não são mais utilizados pela comunidade médica. Hoje, a nomenclatura utilizada é Transtorno do Desenvolvimento Intelectual.

Basicamente, ele afeta o Sistema Nervoso Central. Assim, o funcionamento cognitivo, intelectual e outras partes são afetadas. O comportamento e funcionamento adaptativo também são alterados. Na verdade, o TDI acomete 3 áreas do desenvolvimento global. Elas são o Domínio Conceitual, Domínio de Funcionamento Prático e Domínio Social.

Pensando nisso, podemos citar alguns dos impactos do TDI nos indivíduos com dificuldade de aprendizagem na deficiência intelectual, como déficits de:

  • raciocínio;
  • resolução de problemas;
  • aprendizagem acadêmica;
  • comunicação;
  • participação social;
  • independência pessoal em casa;
  • funcionamento escolar.

Ainda, além do diagnóstico, o médico irá apresentar o grau do transtorno. Isso significa dizer que ele dirá se é leve, moderado, grave ou profundo. Vale ressaltar que o TDI não está relacionado ao QI, e sim com uma disfunção cerebral.

Dificuldade de aprendizagem na deficiência intelectual: como detectar

Para que você, professor ou neuropsicopedagogo, consiga identificar o transtorno de desenvolvimento intelectual, é preciso observar alguns detalhes. Primeiro, a criança pode demonstrar dificuldade de entendimento do conteúdo e regras. Ela também não consegue se encaixar no ambiente e nem se adaptar a ele. 

Além disso, o aluno não demonstra interesse pelas atividades do dia a dia. Pode se isolar dos colegas, dos professores ou até mesmo da família. A criança também fica dispersa, tem dificuldade de se concentrar e prestar atenção. A coordenação motora, tanto fina quanto ampla, também é prejudicada.

Por isso, se você, professor, notar que alguns dos seus alunos possuem essas características, converse com os pais dele. Assim, eles podem levá-lo em um médico, para receber um diagnóstico preciso. Dessa forma, você poderá criar estratégias, junto à diretoria, para incluí-lo e ensiná-lo de acordo com as necessidades dele.

Dificuldades que o aluno irá apresentar

Se ele for portador de TDI, o aluno irá apresentar dificuldade de aprendizagem na deficiência intelectual mediante o processo de aprendizagem. Ele demonstrará dificuldade quanto ao uso da linguagem e produção, podendo também se mostrar confuso ao categorizar objetos.

Também, ele pode não entender o domínio de conceitos e a organização espacial. Se relacionar com outras pessoas parecerá uma árdua tarefa para ele. Até mesmo tarefas simples, como as de higiene pessoal, poderão se transformar em um problema. Ele também poderá apresentar comportamentos rígidos.

Portanto, é muito importante que, nesses casos, você, professor, ofereça acolhimento e não distanciamento. Buscar entender e encontrar recursos para ensiná-lo é um dos seus papéis. Só assim poderá criar-se empatia e equidade no ambiente escolar, impactando, assim, a vida de todos os alunos.

Quer se aprofundar mais no tema? A Pós-graduação Online Ao Vivo em Psicopedagogia Atuação Clínica, Educacional, Empresarial e Hospitalar é perfeita para isso! Clique aqui e fale agora mesmo com nossa equipe de consultores! 

Referências:

AMERICAN PSYCHIATRIC ASSOCIATION. Manual Diagnóstico e Estatístico de

Transtornos Mentais. Ed. 2014(DSM-V).

FONSECA, Vitor. Introdução às Dificuldades de Aprendizagem. 2ed. Porto Alegre. Editora Artmed, ed. 2015.

GARCIA, Nicasio García. Manual de Dificuldades de Aprendizagem. Linguagem, Leitura, Escrita, e Matemática. 2 ed. 1998 Porto Alegre, 1998.

ROTTA, Newra Tellechea. Neurobiologia e Aprendizagem. Abordagem Multidisciplinar. Porto Alegre. Editora Artmed, ed. 2016.

ROTTA, Newra Tellechea. Transtornos da Aprendizagem. Abordagem Neurobiológica e Multidisciplinar. Porto Alegre. Editora Artmed, ed. 2016.

RUSSO. Margarida Toler. Neuropsicopedagogia Clínica. Introdução, Conceitos, Teoria e Prática. Curitiba. Jurua, 2015.

RUSSO. Margarida Toler. Neuropsicopedagogia Institucional. Curitiba. Editora Jurua, 2020.

Continue lendo

Relações entre aprendizagem e as emoções

Você saberia responder quais são as relações existentes entre a aprendizagem e as emoções? Provavelmente, muitas pessoas não conseguem traçar […]

Como recuperar a Alfabetização na pós-pandemia?

Inicialmente, o período de pandemia da Covid-19 que o mundo ainda enfrenta faz qualquer pessoa refletir acerca das lições aprendidas. […]

Qual é a Diferença entre Dislexia e Dificuldades de Leitura comuns?

A habilidade de ler é um dos pilares fundamentais do aprendizado e do desenvolvimento humano. No entanto, muitas pessoas enfrentam […]