Acessibilidade:

Música ajuda crianças no desenvolvimento da linguagem

Os benefícios da música no desenvolvimento da linguagem têm comprovação científica. Um estudo realizado na China apontou que aulas de música fazem a diferença na hora de os pequenos processarem diferentes sons, inclusive da fala.

Muitos estudos já garantiram que a música pode ser uma grande aliada na alfabetização, mas ainda não há um consenso sobre o que estaria por trás disso. Pesquisadores do MIT (Massachusetts, Estados Unidos) e do Instituto McGovern na Beijing Normal University (Pequim, China) buscaram analisar se essa relação na infância estaria relacionada a uma melhora na capacidade cognitiva dos pequenos ou se a música ajudaria o cérebro a processar sons diferentes. A segunda hipótese foi comprovada.

MÚSICA NO DESENVOLVIMENTO DA LINGUAGEM: OUVIR MELHOR PARA FALAR MELHOR

Para o estudo, os cientistas dividiram 74 crianças chinesas, entre 4 e 5 anos de idade, em três grupos. O primeiro teve aulas de 45 minutos de piano, três vezes por semana. O segundo, aulas extras de leitura pelo mesmo período de tempo. O grupo de controle não teve qualquer atividade extra. Seis meses depois, as crianças realizaram um teste para medir sua capacidade de distinguir os tons de vogais e consoantes nas palavras. Tudo em mandarim, sua língua nativa.

Tanto aqueles que tiveram aulas de piano quanto aulas adicionais de leitura foram capazes de diferenciar melhor palavras similares com vogais diferentes. Mas quem esteve envolvido com a música apresentou um desempenho superior a todos ao diferenciar o som de palavras com consoantes. Para compreender como isso se daria no cérebro das crianças, elas foram submetidas a uma eletroencefalografia (EEG). O teste revelou que aquelas que tiveram aulas de piano eram mais sensíveis a uma série de notas, o que teria influenciado no aprendizado de novas palavras.

BENEFICIOS PARA CRIANÇAS PEQUENAS

O estudo, que usou o QI (Quociente de Inteligência) como base para medir a capacidade cognitiva, também concluiu que as aulas de música não tinham qualquer efeito nesse sentido. Tampouco melhoravam a atenção ou a memória de trabalho, pelo menos, nesse curto período de tempo. Ainda assim, as aulas de piano fizeram tamanho sucesso na escola onde o estudo foi conduzido, em Pequim, que foram mantidas.

Robert Desimone, autor principal do estudo sobre música no desenvolvimento da linguagem, acredita que esse possa ser um pontapé para as escolas repensarem o corte das aulas de música de sua grade. “Há claros benefícios para crianças pequenas, que parecem reconhecer melhor as diferenças entre sons, inclusive na fala. Isso significa que as escolas poderiam investir em música, o que não seria pior do que dar leitura extra, como a maioria está inclinada a fazer.”

QUER SABER MAIS? ADQUIRA NOSSA CAPACITAÇÃO ON-LINE

Além de aprofundar seu conhecimento sobre Transtorno do Espectro Autista – TEA, você ainda receberá certificado reconhecido pelo MEC. Com carga horária de 60 horas, ele garante sua Progressão Salarial no Estado e Município

Para comprar direto na internet CLIQUE AQUI.Caso tenha alguma dúvida CLIQUE AQUI para ter um atendimento personalizado via WhatsApp.

Leia também: Autismo – Benefícios da musicalização no desenvolvimento cerebral da criança

Continue lendo

Intervenção psicopedagógica em alunos com TDAH

Olá, professores! Inicialmente, a dinâmica presente no processo de aprendizagem pode contar com elementos indispensáveis para a educação das crianças, […]

O que é equilibração na psicomotricidade?

Primeiramente, todo educador que se interesse pelo assunto precisa saber algumas questões fundamentais acerca da equilibração na psicomotricidade. Quando pensamos […]

O QUE É TDAH ?

Olá professor, Você sabia que de 3 a 5% das crianças de várias regiões do mundo têm algum tipo de […]