Acessibilidade:

Contação de histórias como terapia para crianças

Quem não se encanta com o incrível trabalho desenvolvido pelos Doutores da Alegria? Ou não se comoveu com o filme Patch Adams – O Amor é Contagioso? São bons exemplos do poder que da contação de histórias como terapia para crianças. Utilizando as técnicas adequadas, esta ferramenta não apenas potencializa o aprendizado, mas ajuda alunos a lidarem melhor com suas emoções.

A contação de histórias pode ser uma ótima ferramenta para a educação e um excelente recurso terapêutico. A criança possui um um mundo rico e sensível dentro de si. Assim, para auxiliar a criança é preciso entrar neste mundo!

Escolhendo a história

Para entrar no universo da criança são necessários alguns recursos especiais. E a contação de histórias é uma maneira bem eficaz de chegar a esse objetivo.

A contação de histórias tem que prender a atenção da criança procurando entrar em seu mundo. Mas com muito cuidado e compreensão. Por isso a história deve ser muito bem escolhida!

E a empatia é fundamental para a escolha da história. Empatia é a tendência para sentir o que sentiria outra pessoa caso se estivesse na situação experimentada por ela.

O óbvio cabe aqui: todo adulto já foi criança. Este é o caminho da empatia tão necessária para a escolha da historia.

Lidar com crianças e seus sentimentos exige muita sensibilidade e criatividade, e isso é possível quando o adulto consegue se colocar no lugar da criança respeitando a sua forma de ser e buscando a interação com a criança no universo que ela faz parte.

Para chegar ao íntimo das crianças é necessário conhecer seu mundo e buscar uma linguagem que se adeque à criança e ao seu modo de pensar, ver e sentir o mundo.

A contação de histórias propicia tudo isso!

A contação de histórias como terapia para crianças

Uma das maneiras mais eficazes para tocar uma criança é através de histórias, pois esse método está diretamente ligado ao mundo da criança, atinge não só o pensamento, mas principalmente a imaginação.

Através da contação de histórias é possível atingir a criança sem invadir sua privacidade, pois ela poderá se colocar no lugar de um personagem, viver e elaborar seus sentimentos mais profundos de maneira muito rica, complexa e sutil.

Seria o mesmo que os adultos fazem através de música, teatro ou poesia. E é simbolizando o mundo interior que se consegue elaborar os sentimentos de maneira satisfatória e saudável.

Através da contação de histórias é possível levar a criança ao mundo mágico da sua própria imaginação e a partir daí ela mesma vai conseguir identificar e aprender a lidar com suas emoções mais profundas.

Histórias para educar e cuidar da saúde mental

A contação de histórias pode assim ser uma ótima alternativa para a educação e também é um rico recurso terapêutico, pois é possível lidar com as emoções da criança sem ser invasivo e isto porque a história pode falar de problemas emocionais da criança sem invadir sua intimidade.

Através desse método, é possível que a criança entenda e sinta as coisas com mais clareza e de uma maneira agradável, sentindo-se então compreendida.

Assim, a contação de histórias como terapia para crianças se torna uma maneira profunda de descrição do mundo infantil e é capaz de alcançar suas imagens e sentimentos.

Quer saber mais? Adquira nossa CAPACITAÇÃO ON-LINE

Além de aprofundar seu conhecimento sobre Transtorno do Espectro Autista – TEA, você ainda receberá certificado reconhecido pelo MEC. Com carga horária de 60 horas, ele garante sua Progressão Salarial no Estado e Município

Para comprar direto na internet CLIQUE AQUI.Caso tenha alguma dúvida CLIQUE AQUI para ter um atendimento personalizado via WhatsApp.

Leia também: Autismo – Benefícios da musicalização no desenvolvimento cerebral da criança

Fonte: https://paulorogeriodamotta.com.br/contacao-de-historias-para-criancas/

Continue lendo

A Importância e Objetivo dos Livros Didáticos na Educação

Os livros didáticos desempenham um papel fundamental na educação, fornecendo recursos essenciais para alunos e professores em sala de aula. […]

Psicopatologias: Dicas e estratégias para trabalhar alunos com TDHA em sala de aula

O desafio de lidar com as psicopatologias em sala de aula: Roberto, de 9 anos, distrai-se com facilidade. Às vezes […]

O que é Dislexia e quais são suas comorbidades?

Olá, professor! É comum que, em uma turma, algum aluno possa ter algum transtorno de aprendizagem. Para identificá-los, é necessário […]