Acessibilidade:

Como incluir um aluno com Síndrome de Down em Sala de Aula?

Olá, professor! Incluir um aluno com Síndrome de Down em sala de aula não é uma tarefa impossível. Muito pelo contrário! Apesar de haver algumas barreiras que vocês superarão juntos, ele pode aprender como qualquer outro aluno.

Inclusive, a inclusão tem um papel importante no próprio desenvolvimento da criança. Ao se sentir à vontade e acolhido, ele pode desenvolver as mais diversas habilidades de comunicação. Além disso, a parte social e cognitiva também pode despontar.

Mas como fazer essa inclusão de forma eficaz e sem separá-los do restante da turma? É sobre isso que vamos falar hoje. Veja a seguir.

Por que incluir um aluno com Síndrome de Down na escola?

O objetivo da inclusão é trazer uma educação mais democrática e com qualidade para todos. Esse é o direito de cada um, respaldado por lei. Para isso, os alunos precisam de um ambiente correto e de materiais necessários para ter um aprendizado positivo.

Também, através dessas atitudes, é possível promover o respeito e a dignidade para as crianças. O mesmo acontece com as crianças diagnosticadas com Síndrome de Down. Infelizmente, nem sempre a inclusão é feita dessa maneira. Ainda existe o pensamento arcaico de excluir ao invés de incluir um aluno com Síndrome de Down.

Isso porque muitos pensam que essas crianças não tem capacidade de aprender e conviver com outras crianças. Contudo, a realidade nos mostra que elas podem sim viver em sociedade e aprender com outras crianças. Na verdade, a inclusão vê cada aluno como um ser único, com suas habilidades e dificuldades.

Para aprender a evitar essa situação, é necessário entender como fazer a inclusão da maneira correta, como veremos a seguir.

Como incluir um aluno com Síndrome de Down?

O primeiro passo para fazer os alunos serem incluídos é criar um ambiente para que essa criança se sinta à vontade. Ela também deve se sentir parte do grupo. Por isso, é necessário incentivar os outros alunos a interagir e conversar com essas crianças. Além disso, o aluno com Síndrome de Down deve se sentir querido e acolhido.

Depois que você, professor, aplicar essas mudanças verá o impacto que isso terá na vida das crianças e de toda a sociedade. Para isso, busque conhecimento. É impossível lidar com a Síndrome de Down sem saber mais a respeito. Só através do conhecimento será possível incluir um aluno com Síndrome de Down e contribuir para a diminuição do preconceito.

Estratégias que podem ajudar na inclusão 

Existem diversas formas para garantir que esses alunos se sintam acolhidos e possam aprender. Separamos, para você, professor, algumas estratégias que podem ajudá-lo a potencializar seu ensino:

  1. Adaptação do Currículo Pedagógico
  2. Suporte Visual e Concreto
  3. Fragmentação de Conteúdo
  4. Linguagem Clara e Simples
  5. Repetição dos Conteúdos 
  6. Trabalhar de forma global a alfabetização
  7. Trabalho em conjunto com a família

E, se você deseja se tornar um especialista em Educação Especial, tem que conferir a nossa pós-graduação na área. Nela, você vai aprender estratégias para trabalhar nesse tipo de ambiente, além de entender como lidar com as diferenças. Assim, você pode impactar a vida dos seus alunos e transformar a sociedade. Clique aqui e fale com um consultor!

Continue lendo

COMO IDENTIFICAR A DISLALIA?

Mais uma matéria bem interessante sobre um Transtorno de Linguagem, a DISLALIA… Confira e tire as suas dúvidas conosco, pois […]

Férias: por que o cérebro precisa de descanso?

Olá, professor. Chegou o momento que muitos esperam: as férias. É um período precioso, que deve ser aproveitado pelos alunos, […]

Desenvolvimento psicomotor do aluno com TEA

A relação existente entre a psicomotricidade e o TEA (Transtorno do Espectro Autista) tem mais ligações do que se pensa. […]