Acessibilidade:

5 AÇÕES IMPORTANTES PARA A AVALIAÇÃO INTERDISCIPLINAR NA DIFICULDADE DE APRENDIZAGEM

Olá Professor,
 
Muito se fala nas Dificuldades de Aprendizagem, porém a Avaliação Interdisciplinar precisa ser muito criteriosa, visando sempre o diagnóstico precoce e com precisão.
 
Hoje vamos compartilhar esta matéria com você, pois este assunto merece ser debatido e levado ao conhecimento de todos.
 
Conheça mais sobre como é feita esta Avaliação, o que depende e ainda, confira 5 AÇÕES IMPORTANTES NA HORA DE AVALIAR UM ALUNO COM DIFICULDADE DE APRENDIZAGEM!
 
Boa Leitura 😉
 
 
 
AVALIAÇÃO INTERDISCIPLINAR NA DIFICULDADE DE APRENDIZAGEM
 
As dificuldades de aprendizagem podem estar relacionadas a métodos pedagógicos inadequados, problemas emocionais ou a distúrbios como dislexia, transtorno do déficit de atenção e hiperatividade (TDAH), dentre outras.
 
Os casos que exigem acompanhamento médico são os distúrbios de aprendizagem nos quais o estudante apresenta disfunção neurológica. Há a necessidade de melhor investigação. O diagnóstico é eminentemente clínico. A depender do caso, devem ser acrescentados exames complementares.
 
Os critérios de diagnóstico, evolução e acompanhamento do tratamento estão hoje muito bem definidos. Assim, fornecem à equipe de saúde maior segurança em medicar. Mas é importante frisar que o diagnóstico da disfunção deve ser criterioso. Infelizmente, há casos, que têm feito uso de medicações, sem necessidade, com a finalidade de aumentar a performance em seus estudos. Caso o indivíduo não tenha indicação de tratamento, não é aconselhável fazê-lo.
 
Estudos têm demonstrado que o principal encaminhamento para a equipe de saúde é realizado pelos professores. É muito importante o professor ter condições de reconhecer que o aluno possa apresentar dificuldades de aprendizagem, mas o diagnóstico tem de ser feito pela equipe de saúde. O papel principal do psicopedagogo é descobrir junto ao aluno as melhores estratégias de estudo e aprendizagem.
 
É necessária uma avaliação abrangente com acompanhamento periódico com a participação ativa de todos envolvidos: aluno, pais, escola e profissionais de saúde envolvidos no acompanhamento do aluno.
 
 Além do intercâmbio de experiência profissional e constante atualização científica, o trabalho em equipe interdisciplinar é mais eficiente na tarefa de assistir alunos, pais e professores enfrentar com resiliência e criatividade a problemática da neurodiversidade na escola.
 
Abaixo, segue uma sequência de 5 ações importantes na abordagem interdisciplinar dos problemas de aprendizagem:
 
1)    Delineamento do Perfil de Neurodesenvolvimento e orientações à família e outros profissionais envolvidos no caso:
Cada criança aprende de forma diferente em função da interação de seu perfil de neurodesenvolvimento com o ambiente. Os constructos que compõem o perfil de neurodesenvolvimento são: atenção, ordenação de sequência temporal, ordenação espacial, memória, linguagem oral e escrita, funções neuromotoras, cognição social e função executiva. Além disso, a avaliação interdisciplinar considera os dados da avaliação psico-afetiva e da avaliação dos familiares e da escola sobre o comportamento e o desempenho do aluno.
2)    Acompanhamento do desenvolvimento individual.
O diagnóstico dos transtornos do neurodesenvolvimento é dinâmico, portanto, faz-se necessário um acompanhamento longitudinal da criança ou do adolescente para podermos planejar a melhor abordagem para cada caso. Nos casos em que há dúvida quanto ao diagnóstico, propomos um plano de observação da resposta à intervenção para definir as orientações aos profissionais que acompanham a criança e à escola.
 
3)    Programas de desenvolvimento social na área dos transtornos específicos de aprendizagem.
Quando houver interesse, envolve-se o aluno, familiares, escola e educadores em programas parceiros regionais e internacionais de redes de apoio às neurodiferenças, além de ferramentas interativas para o desenvolvimento da habilidade e do prazer de aprender.
 
4)    Elaboração de um roteiro de adaptações escolares específicas para o aluno e monitoramento de sua aplicação junto aos pais e professores.
 As necessidades educacionais específicas dos alunos com perfil de neurodesenvolvimento que os torna vulneráveis ao fracasso no ensino padrão oferecido nas escolas precisa ser entendido e as adaptações necessárias realizadas para que o aluno possa seguir seu processo de aprendizagem e é um direito de cada cidadão e como tal, está protegido em nossa legislação. 
 
5)    Tratamento integrado de apoio nas diferentes especialidades (neuropsicologia, fonoaudiologia, psicopedagogia, psicoterapia, psicomotricidade e outras).
As terapias com os diferentes profissionais vão sendo planejadas e alternadas em função das necessidades específicas do momento de cada criança ou adolescente, com o cuidado de não sobrecarregar a criança e a família.
 
A família da criança ou adolescente com dificuldade para aprender costuma peregrinar profissionais das áreas da saúde e educação em busca de auxílio. É uma busca cansativa, onerosa e muitas vezes pouco frutífera. 
 
A avaliação e o diagnóstico das dificuldades ou dos transtornos de aprendizagem são complexos e requer uma equipe interdisciplinar que possa enxergar os diferentes ângulos envolvidos nessa problemática. 
 
É necessária uma avaliação abrangente com acompanhamento periódico com a participação ativa de todos envolvidos. Por isso, o conhecimento e a precisão têm que estar presente dentro da equipe multidisciplinar.
 
PROFESSOR, conheça nosso CURSO DE TRANSTORNOS DA LINGUAGEM e entenda mais o seu aluno! Curso 100% on-line, com a CARGA HORÁRIA que você precisa!

 

Continue lendo

Qual Pós-Graduação fazer para trabalhar com autismo?

Para proporcionar um ambiente de inclusão e apoio para crianças com TEA (Transtorno do Espectro Autista), é preciso que os […]

O que é preciso para ser um Neuropsicopedagogo?

Nos últimos anos, o campo da educação tem testemunhado uma crescente demanda por profissionais especializados em entender e atender às […]

Curso de Extensão Online em Psicofarmacologia na Educação: Medicamentos para quê?

Durante os estudos, os alunos deverão entender o significado e conceitos envoltos no estudo na Psicofarmacologia bem como da Farmacologia, […]